Bee or not to be?

A ONG Bee Or Not To Be  nasceu de uma iniciativa do CETAPIS (Centro Tecnológico de Apicultura e Meliponicultura do Rio Grande do Norte), liderada pelo Prof. Dr. Lionel Segui Gonçalves, professor titular aposentado da USP de Ribeirão Preto, geneticista e pesquisador sobre abelhas e atualmente professor visitante da UFERSA/RN. Em 2017 tornou-se formalmente uma associação civil, apartidária e sem fins lucrativos, constituída com o  intuito de conscientizar a população para a importância das abelhas, desenvolvendo ações no Brasil e na AL para a proteção, elevação e manutenção da vida de todas as espécies de abelhas.

 

A campanha “Sem Abelha, Sem Alimento” é a expressão maior desta iniciativa, que vem sendo divulgada em meios de comunicação, sites ativistas e redes sociais. Em seu lançamento, em agosto de 2013, criou-se uma Petição em Proteção às Abelhas, encerrada em 08 de março  de 2015, que recolheu 22.190 assinaturas. Foi entregue às autoridades competentes, delas exigindo uma atitude em prol da preservação das abelhas.

 

Durante a Apimondia 2013, em Kiev, obteve importantes apoios internacionais, como a Apimondia, a Filapi e a FAO, que se somaram aos apoios da Confederação Brasileira de Apicultura (CBA) e a Abemel. Recentemente, em janeiro de 2015, estabeleceu parceria com o Projeto Polinizadores do Brasil, para trazer os resultados deste importante projeto ao conhecimento de produtores rurais e criadores de abelhas.

 

Mas o exercício de conscientização é permanente, e será preciso ainda mais luz ao problema do declínio dos polinizadores. Você pode dar sua contribuição assinando seu nome na comunidade Bee or not to be, e se tornando um “Amigo das abelhas”. Também pode dividir este  conhecimento utilizando os materiais disponíveis para download no site e nas redes sociais, ou simplesmente, convidando as pessoas de seu relacionamento a visitarem os sites www.semabelhasemalimento.com.br e também o da ONG www.beeornottobe.com.br .

 

O conhecimento transforma as pessoas, e isso pode fazer toda a diferença na proteção a estes seres imprescindíveis, verdadeiros “cupidos da natureza”, que polinizam as flores de matas, florestas e culturas agrícolas, gerando alimentos e vida.

UMA CAUSA SÓ É NOBRE SE TIVER OBJETIVOS CLAROS. CONHEÇA OS NOSSOS:

  1. Difundir o conhecimento sobre a importância das abelhas para o homem e o meio ambiente;
  2. Legitimar uma petição pública pela proteção às abelhas, a ser entregue às nossas autoridades;
  3. Estimular o cidadão a interagir e proteger as abelhas;
  4. Fomentar o apoio de lideranças para ações que investiguem e combatam as causas do desaparecimento das abelhas;
  5. Posicionar a apicultura e a meliponicultura como um elo fundamental e insubstituível da cadeia produtiva agrícola.

Acesse www.beeornottobe.com.br e saiba mais sobre a ONG.